terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Texto 1 - Terceiros Anos

Brasil Império: Resumo

Como você deve saber, a História do Brasil possui algumas divisões, de cunho político:

1) Brasil Colônia: durante este período, o Brasil pertenceu a Portugal, como colônia de exploração. Em 1500 os portugueses aqui chegaram. Entre 1500 e 1530, costumamos chamar de Período Pré-Colonial, pois somente em 1530 é que começou a colonização efetiva. Essa situação (de colônia) durou até 1822, quando D. Pedro I proclamou a independência política de nosso país. O período colonial pode ser dividido em colônia do açúcar (engenhos, cana-de-açúcar (monocultura), capital em Salvador) e colônia do ouro (cidades de Minas Gerais, economia mais diversificada, capital no Rio de Janeiro). Abaixo, quadro de Frans Post, de 1668, mostrando um engenho de açúcar brasileiro:


2) Brasil Império: como dissemos acima, o Período Colonial terminou em 1822, com a independência política do Brasil. Mas, as mudanças começaram antes, com as revoltas nacionalistas (Minas Gerais em 1789 e Bahia em 1798), além da vinda da Família Real para o Brasil, em 1808.


Dom João VI, soberano do Brasil e de Portugal, fugiu da Europa por causa das Guerras Napoleônicas e do Bloqueio Continental, vindo parar na colônia. Aqui ficou entre 1808 e 1821, período que é conhecido por Brasil Joanino. Abaixo, um link para maiores informações sobre esse período:


Em 1821, Dom João VI retornou a Portugal, onde estava havendo a Rebelião Liberal do Porto, mas deixou aqui seu filho, Dom Pedro I, que "haveria de lhe ser fiel". E Dom Pedro I proclamou a independência política (não econômica e nem cultural), do Brasil.


Após proclamar a independência, Dom Pedro foi proclamado Imperador do Brasil, com o título de Dom Pedro I. Governou nosso país entre 1822 e 1831, quando abdicou e rumou para Portugal. Nesse período, chamado de Primeiro Reinado, Dom Pedro I outorgou a primeira Constituição (1824), e teve que agir contra portugueses, que não queriam o Brasil livre. Mas também se preocupou mais com sua filha (Dona Maria II), que deveria assumir o trono português, deixando o Brasil "de lado". O fim dessa "novela" foi a sua abdicação, em favor de seu filho, Dom Pedro de Alcântara (abaixo), em 1831...


Dom Pedro de Alcântara nasceu em 1825, e tinha apenas 6 anos quando seu pai abdicou. Assim, ficou sob os cuidados de José Bonifácio, enquanto foi criada uma Regência (outras pessoas governando no seu lugar). O Período Regencial durou nove anos, de 1831 até 1840. Primeiramente, foi formada uma Regência Trina Provisória, formada por três senadores (Francisco de Lima e Silva, Nicolau de Campor Vergueiro e José Joaquim Carneiro de Campos, o Marquês de Caravelas). Essa Regência durou entre abril e maio de 1831. Abaixo, a aclamação de Dom Pedro II, feita por Debret:


Em maio de 1831 foi criada a Regência Trina Permanente (1831/1835). Dela fizeram parte os deputados José da Costa Carvalho  e João Bráulio Moniz, além do senador Francisco de Lima e Silva. Nesse período, foi criada a Guarda Nacional, fortaleceram-se os Partidos Políticos (Moderado, Exaltado e Restaurador) e estouraram as primeiras revoltas contra o sistema: Cabanada (Pernambuco, 1832/1835) e Revolta dos Malês (Bahia, 1835).

Em 1835, foi feita uma eleição para Regência Una. O eleito foi o Padre Diogo Antônio Feijó (1784/1843), que governou o país de 1835 a 1837. Ele enfrentou muita oposição, além de ver surgirem mais duas revoltas, durante seu Governo: a Cabanagem (Pará, 1835/1840) e a Farroupilha ou Revolta dos Farrapos (Rio Grande do Sul, 1835/1845).


Doente e desacreditado, Feijó renunciou em 1837, e em seu lugar foi eleito Pedro de Araújo Lima (1837/1840). Ele ainda enfrentou a Farroupilha e a Cabanagem, além da Sabinada (Bahia, 1837/1838) e a Balaiada (Maranhão, 1838/1841). Em 1840 foi dado o Golpe da Maioridade, que antecipou o Governo de Dom Pedro II, e pôs fim ao Período Regencial.


O Golpe da Maioridade ocorreu em julho de 1840, e foi organizado pelo Partido Liberal, com o objetivo de acabar com as desavenças políticas e com as revoltas que assolavam o país. Assim, aos 14 anos, Dom Pedro de Alcântara foi coroado como Dom Pedro II, e vindo a fazer o Governo mais longo do Brasil (1840 a 1889). Esse período ficou conhecido como Segundo Reinado.

Como veremos futuramente, esse período foi de grandes mudanças no mundo, e o Brasil também passou por várias delas. Observe esse trecho:

Tendo herdado um Império no limiar da desintegração, Pedro II transformou o Brasil numa potência emergente na arena internacional. A nação cresceu para distinguir-se de seus vizinhos hispano-americanos devido a sua estabilidade política, a liberdade de expressão zelosamente mantida, respeito aos direitos civis, a seu crescimento econômico vibrante e especialemnte por sua forma de governo: uma funcional monarquia parlamentar constitucional. O Brasil também foi vitorioso em três conflitos internacionais (a Guerra do Prata, a Guerra do Uruguai e a Guerra do Paraguai) sob seu reinado, assim como prevaleceu em outras disputas internacionais e tensões domésticas. Pedro II impôs com firmeza a abolição da escravidão apesar da oposição poderosa de interesses políticos e econômicos. Um erudito, o Imperador estabeleceu uma reputação como um vigoroso patrocinador do conhecimento, cultura e ciências. Ele ganhou o respeito e admiração de estudiosos como Charles DarwinVictor Hugo Friedrich Nietzsche , e foi amigo de Richard WagnerLouis Pasteur e Henry Wadsworth Longfellow (poeta norte-americano), dentre outros.


Além das guerras e do avanço tecnológico, foi no Governo de Dom Pedro II que a Princesa Isabel  (sua filha), aboliu o regime escravo, no Brasil (1888). E esse foi um dos fatores para o fim do Império...


Vocabulário

1 - independência política
2 - revoltas nacionalistas
3 - Guerras Napoleônicas e Bloqueio Continental
4 - Brasil Joanino
5 - Constituição outorgada
6 - Regência
7 - Partidos Políticos
8 - Revoltas Regenciais
9 - Guerra do Paraguai
10 - Libertação dos escravos

Atividades

1 - Sintetize os três períodos do Império:

2 - Entre 1816 e 1831, o artista Jean-Baptiste Debret (1768/1848) esteve no Brasil, e aqui pintou inúmeros quadros e fez muitos desenhos. Você pode vê-los em três vídeos:

Tomo I - Vida Indígena, Plantas e Natureza Brasileira:

video


Tomo II - Vida Urbana, Século XIX:

video

Tomo III - Cenas Históricas e Cotidianas do brasil Império:

video

- Assista o Tomo 3 (se quiser, pode ver os outros), e escreva algumas linhas sobre a vida, na época do Império, conforme as cenas retratadas por Debret:






Um comentário: