segunda-feira, 21 de maio de 2012

História da Música no Brasil - Parte 2

3 - A Era do Rádio: o rádio foi inaugurado, no Brasil, em 1922 e, por obra de Edgar Roquette-Pinto (1884/1954), foi se espalhando pelo país. Mas, no período entre 1922 e 1930, haviam apenas as rádio-clubes, que eram financiadas pelos mais ricos. As sessões de música só eram possíveis, porque os "associados" emprestavam discos particulares para as rádios apresentar. A Rádio Clube Paranaense foi a terceira do país, fundada em 1924.



Na década de 30, essa situação começou a mudar: surgiram novas emissoras de rádio e, com a criação da propaganda, foi possível contratar cantores, cantoras, orquestras, compositores, astros e estrelas que surgiram dos lugares mais variados, e se tornaram os pioneiros da radiodifusão, bem como dos discos, a princípio compactos (duas músicas apenas):


Carmen Miranda (1909/1955): nascida em Portugal, Maria do Carmo Miranda da Cunha veio para o Brasil com menos de um ano de idade. Cresceu no Rio de Janeiro, e trabalhou como modista e chapeleira, antes de ser "descoberta" por Joubert de Carvalho (1900/1977), começando a fazer sucesso em 1930, com a música Taí. Entre 1930 e 1939 interpretou muitos sucessos, como Chegou a Hora da Fogueira (1933), Alô Alô e Na Batucada da Vida (1934), Adeus Batucada e Tic-Tac do Meu Coração (1935), Cantores do Rádio e No Tabuleiro da Baiana (1936), Eu Dei e Mamãe Eu Quero (1937), E O Mundo Não Se Acabou e O Que É Que A Baiana Tem? (1938), e muitas outras. Em 1939, Carmen Miranda se apresentava no Cassino da Urca, quando recebeu convite para se apresentar nos Estados Unidos. Ela foi, e ficou por lá até a sua morte, em 1955. Só veio ao Brasil uma vez, em 1940.


Cantores do Rádio - Carmen e Aurora Miranda (1936), 
Composição de Alberto Ribeiro, Lamartine Babo e João de Barro

Noel Rosa (1910/1937): um dos maiores compositores dos Anos 30, Noel Rosa morreu cedo, aos 27 anos, vitimado pela tuberculose. Sua vida boêmia foi a grande responsável pela morte prematura desse compositor, que deixou inúmeros sucessos, como Com Que Roupa? (1931), Feitio de Oração e Fita Amarela (1933), Conversa de Botequim e Feitiço da Vila (1935), e muitas outras.


Com que Roupa - Noel Rosa

Lamartine Babo (1904/1963): cantor e compositor famoso nos Anos 30, responsável por inúmeros sambas, marchinhas de Carnaval e até músicas de festas juninas. Nos Anos 40, ainda iria ficar famoso por compor inúmeros hinos de times de futebol. Suas principais composições: No Rancho Fundo (em parceria com Ary Barroso - 1931), AEIOU (em parceria com Noel Rosa - 1932), O Teu Cabelo Não Nega (em parceria com os Irmãos Valença - 1932), Chegou A Hora da Fogueira e Linda Morena (1933), Isto É Lá Com Santo Antônio (1934), Grau Dez (em parceria com Ary Barroso - 1935), Eu Sonhei Que Tu Estavas Tão Linda (em parceria com Francisco Matoso - 1941), Hinos do AméricaVasco da GamaFluminenseFlamengoBotafogo Bangu.

Hinos do Vasco da Gama (1949), de Lamartine Babo

Ary Barroso (1903/1964): um dos compositores mais famosos do Brasil, responsável por inúmeros sucessos, como Na Batucada da Vida (em parceria com Luiz Peixoto, 1934), No Tabuleiro da Baiana (1936), Eu Dei (1937), Aquarela do Brasil e Camisa Amarela (1939), Os Quindins de Iaiá (1941), Isso Aqui O Que É (1942), e muitos outros.

video
Aquarela do Brasil, na voz de Gal Costa

Assis Valente (1911/1958): compositor que teve seus sucessos gravados por Carmen Miranda. Acabou suicidando-se, devido a dívidas contraídas. Seus maiores sucessos foram: Boas Festas (1933), Camisa Listrada e E O Mundo Não Se Acabou (ambas de 1938), Brasil Pandeiro (1941), e muitas outras.



Brasil Pandeiro, na voz dos Novos Baianos

Outros nomes importantes: Ismael Silva (1905/1978), Francisco Alves (1898/1952), Orestes Barbosa (1893/1966, autor de Chão de Estrelas - 1937), João de Barro/Braguinha (1907/2006, autor de Linda Lourinha - 1934, Balancê - 1936, Pastorinhas, em parceria com Noel Rosa - 1938, Touradas em Madri - 1938, Copacabana, em parceria com Alberto Ribeiro - 1946, Pirata da Perna de Pau - 1947, Chiquita Bacana, em parceria com Alberto Ribeiro - 1949), André Filho (1906/1974, autor de Alô Alô e Cidade Maravilhosa, ambas de 1934), Sílvio Caldas (1908/1998, autor de Chão de Estrelas - 1937), Herivelto Martins (1912/1992, autor de Seu Condutor - 1938, Ave Maria do Morro - 1942), Lupicínio Rodrigues (1914/1974, autor de Se Acaso Você Chegasse - 1938, Felicidade - 1947), Dorival Caymmi (1914/2008, autor de O Samba da Minha Terra - 1940, É Doce Morrer no Mar, O Mar e Você Já Foi à Bahia? - 1941, Peguei Um Ita No Norte - 1945, Saudades de Itapoã - 1948), Mário Lago (1911/2002, autor de Aurora - 1941, Ai Que Saudades da Amélia, em parceria com Ataulfo Alves - 1942, Atire A Primeira Pedra - 1944, em parceria com Ataulfo Alves - 1909/1969), Luiz Gonzaga (1912/1989, autor de Asa Branca, em parceria com Humberto Teixeira - 1947, Assum Preto, Baião de Dois e Paraíba, em parceria com Humberto Teixeira - 1950, Cintura Fina, em parceria com Zé Dantas - 1950), Waldir Azevedo (1923/1980, autor de Brasileirinho - 1949), Almirante (1908/1980), Aracy de Almeida (1914/1988) e Dalva de Oliveira (1917/1972), entre outros.


video
Ave Maria do Morro, na voz do Trio de Ouro

video
Rita Lee cantando Felicidade, de Lupicínio Rodrigues


video
Asa Branca, na voz de Luiz Gonzaga



http://www.youtube.com/watch?v=oat2sxXBgCg
Elza Soares e Baby do Brasil cantando Brasileirinho, de Waldir Azevedo






Nenhum comentário:

Postar um comentário